Notícia

Vereador elabora projeto de lei que incentiva plantio de árvores


Não é novidade para ninguém que as áreas verdes nos centros urbanos contribuem para a melhoria na qualidade de vida dos cidadãos. Afinal, além de respirarem melhor, aqueles que vivem onde há mais árvores, recebem, no lugar de poluição visual, a beleza da flora e da fauna que passa a viver junto a ela.


Foi pensando nisso e em remontar a Araraquara de tempos remotos, considerada uma das cidades mais arborizadas do Brasil, que o vereador Rafael de Angeli (PSDB) procurou o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae), atualmente responsável pela gestão ambiental do município.


Em conversa com o diretor de Gestão Ambiental, Helton Galvão, e com o gerente de Limpeza Urbana, Fábio Eduardo Scalize, o parlamentar manifestou seu desejo em formular um projeto de lei que objetiva a criação de um horto municipal. A expectativa de Angeli é que a cada novo nascimento, os pais sejam convidados a plantar uma árvore como símbolo para a dádiva da gênese. Na visão do vereador, essa também seria uma oportunidade para envolver a sociedade civil com as demandas da cidade.


“A expectativa é de que o próprio morador araraquarense possa contribuir para que vivamos em uma cidade mais verde. À medida que um filho nasce, os genitores podem plantar muda doada pela Prefeitura em sua rua, em seu bairro ou em local em que haja espaço para plantio, como por exemplo, a região no entorno do Parque Pinheirinho e do Bosque do Jardim Botânico”, explicou o parlamentar.

Para os representantes do Daae, a proposição é viável e pode ser executada. “De acordo com o informado pelo vereador, a demanda do projeto contribuirá para a Política Municipal de Arborização. A partir de um planejamento prévio da logística de execução, poderemos, com a união de forças entre Legislativo, Executivo e do próprio Daae, tornar Araraquara mais arborizada”, pontuou Galvão.


Após certificada a viabilidade do projeto com o órgão responsável, o próximo passo é desenvolvê-lo de acordo com as estatísticas das maternidades do município para que depois seja apresentado e votado na Câmara Municipal. “Araraquara tem uma média de dois mil nascimentos por ano. Se conseguirmos com que metade abrace a ideia, por exemplo, a preservação e a renovação ecológica nos trariam grandes benefícios”, concluiu Angeli.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter