Notícia

Vereadores tomam posse em Sessão Solene no Cear


Araraquara começou o novo ano em clima de democracia, renovação e esperança. Em uma cerimônia repleta de familiares, amigos, políticos e até mesmo caravanas de outras cidades, a 17ª Legislatura da Câmara Municipal teve início neste domingo (1), no Centro Internacional de Convenção Dr. Nelson Barbieri (Cear).


Como prevê o regimento, a Sessão Solene foi presidida pelo vereador mais votado, Gerson da Farmácia (PMDB), que convidou Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB) a compor a mesa como secretário, juntamente com a deputada federal Ana Perugini (PT) e a deputada estadual Márcia Lia (PT). Os vereadores eleitos deram sequência às formalidades previstas de entrega de diploma e declaração de bens, além do Juramento de Posse, pelo qual se comprometeram a obedecer à Constituição Federal, à Constituição Estadual, à Lei Orgânica Municipal e a trabalhar pelo progresso do município.


Os pronunciamentos dos eleitos foram marcados por um tom conciliatório, destacando a determinação de se trabalhar em prol do bem comum da cidade, apesar das divergências partidárias. “Hoje é, para mim, um dia de esperança”, declarou a deputada estadual Marcia Lia (PT). “A esperança de que todos estejam de mãos dadas, independentemente da cor partidária, para que nossa Araraquara ensolarada volte a sorrir.” A deputada federal Ana Perugini (PT) lembrou que, apesar do momento de desgaste atravessado pela classe política do país, “a política ainda é o lugar do serviço. A política tem a função de desenhar um futuro melhor para toda a sociedade”.


Representando a bancada do PT, o vereador Edio Lopes enfatizou a opção do partido pela defesa das minorias, como a periferia, os jovens, os negros, as mulheres e os trabalhadores do campo. “Precisamos trabalhar com coerência, responsabilidade e compreensão, para além das ideologias partidárias, em função do bem maior para a cidade. Ouvindo a população, a tendência é errar menos”, declarou. Iniciando o seu 7º mandato, o vereador José Carlos Porsani discursou pela bancada do PSDB. “A tarefa é árdua”, apontou. “Será necessária muita serenidade nas decisões a serem tomadas. Convido nossos vereadores a manterem uma conduta ética para responder às necessidades da população.”


A bancada do PMDB foi representada pelo vereador Elias Chediek, que lembrou que “a tarefa da política é inserir os interesses da população em projetos que assegurem o bem de todos. Ela espelha divisões, porque a sociedade é dividida, mas também representa a unidade por um projeto comum”. Como o partido agora integra a oposição, Chediek fez questão de notar que “é possível ter projetos políticos divergentes sem sermos inimigos”.


Em seu quinto mandato consecutivo, a vereadora Juliana Damus (PP), representando a bancada do partido, declarou que “a política é a somatória dos esforços de todos pelo desenvolvimento da cidade”. Tendo acompanhado a vida política de Araraquara pelos últimos 16 anos, a vereadora afirmou sentir-se grata por saber que colaborou para que tal desenvolvimento acontecesse, “Com a experiência, a expectativa de um bom mandato aumenta”, completou. Já o Pastor Raimundo Bezerra (PRB) agradeceu a Deus pela nova oportunidade. “Peço que os políticos entendam e vivam o verdadeiro significado da palavra ética, pois só assim sairão vencedores”, conclamou. Falando em nome do PPS, o vereador Zé Luiz (Zé Macaco) destacou que “Araraquara precisa de políticos comprometidos com a nossa gente”. Finalmente, Lucas Grecco (PSB) defendeu um mandato construtivo: “Tenho certeza de que nossos pensamentos são unânimes em nossa disponibilidade para fazer o bem por Araraquara”.


Os dois últimos discursos da tarde foram feitos pelos eleitos do Poder Executivo. O vice-prefeito Damiano Barbiero Neto (PP) reafirmou seu compromisso “por uma sociedade mais justa, fraterna e progressista”. Finalmente, o prefeito eleito Edinho Silva (PT) foi enfático: “Não vou elencar as dificuldades gerais dos municípios e as específicas de Araraquara. Essas serão enfrentadas e serão superadas. O Brasil, porém, vive certamente uma grave crise política e institucional. Temos de recuperar a credibilidade da política como ação social, ação coletiva”. Lembrando o bicentenário da cidade, o prefeito apontou a necessidade de “repactuar a cidade que queremos deixar de herança para as futuras gerações. Proponho a construção de uma cidade solidária, pois a solidariedade é o antídoto para o individualismo, o consumismo, a competição sem mediações. A solidariedade é vital na sociedade em que vivemos, que sabe parir desigualdades, e não igualdades. Convido a todos para construirmos juntos a cidade dos nossos sonhos”.


O município conta agora com um novo governo instituído. No Poder Executivo, Edinho Silva (PT) assume, pela terceira vez, a prefeitura, desta vez acompanhado pelo vice-prefeito Damiano Barbiero Neto (PP). Já a 17ª legislatura da Câmara Municipal de Araraquara é composta pelos seguintes vereadores: Gerson da Farmácia (PMDB, eleito com 1.934 votos), Toninho do Mel (PT, 1.894 votos), Thainara Faria (PT, 1.572 votos), Dr. Elton Negrini (PSDB, 1.543 votos), Pastor Raimundo Bezerra (PRB, 1.527 votos), Juliana Damus (PP, 1.516 votos), Magal Verri (PMDB, 1.188 votos), Rafael de Angeli (PSDB, 1.177 votos), José Carlos Porsani (PSDB, 1.068 votos), Tenente Santana (PMDB, 1.019 votos), Edio Lopes (PT, 987 votos), Elias Chediek (PMDB, 974 votos), José Luiz Gilliotti (PPS, 903 votos), Paulo Landim (PT, 889 votos), Edson Hel (PPS, 882 votos), Lucas Grecco (PSB, 812 votos) e Roger Mendes (PP, 648 votos).


Participaram da cerimônia o Tenente Coronel Ziul Martins Rodrigues, comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, José Janone Júnior e Luiz Fernando Petroni, presidente e vice-presidente da Associação Comercial e Industrial de Araraquara (ACIA), Walter Pierre, do Rotary Club Araraquara, Brenda Lilian, presidente da Associação Comunitária Olhando para o Futuro, de São Paulo (SP), Sungha Jun, presidente da Hyundai Rotem, o Prof. Dr. Eduardo Maffud Cilli, diretor do Instituto de Química da Unesp, Gustavo Marques, gerente do Sebrae Araraquara, além de vários representantes de entidades, parlamentares, associações, partidos políticos, assentamentos e igrejas.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter