Notícia

Bolsão de entulho do Jardim Capri é fiscalizado


Com o objetivo de verificar a situação do Ponto de Entrega Voluntária de Entulhos (PEV), mais conhecido como bolsão, no bairro Jardim Capri, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve no local na sexta-feira (19). Conforme verificou o parlamentar, o PEV conta com duas caçambas para entulho – resíduos de construção, dois contêineres (um para vegetação e outro para madeira), e também recebe lâmpadas, TVs, pneus, entre outros tipos de materiais. O bolsão fica aberto das 7h às 18h, durante a semana, e das 8h às 16h, aos sábados e domingos. Um dos problemas detectados é o descarte que acontece de forma irregular em frente ao bolsão e em terreno de uma rua nas proximidades. “Muitas vezes a pessoa chega aqui, se depara com o portão fechado, e acaba descartando bem na frente. Mas a coleta acaba sendo feita”, informou um funcionário. Sobre o perigo de proliferação do mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti, Angeli tomou conhecimento de que tanto as caçambas como os contêineres contam com saídas para água, evitando o acúmulo. “As caçambas assim que enchem, já trocam, elas não ficam cheias mais do que dois ou três dias”, detalhou o funcionário. Ao questionar sobre as demandas, o parlamentar ouviu que o trabalho é tranquilo, mas muitas vezes tem que lidar com a falta de educação quando a pessoa não pode descartar o material levado. “Dentro da nossa função, precisamos também verificar as situações dos bolsões de entulho, principalmente nesse período de chuvas, onde a água pode acumular, facilitando a proliferação dos mosquitos transmissores da dengue, chikungunya, zika e febre amarela. É necessário ficarmos atentos”, pontuou o vereador.

Fiscalização constante

Angeli já esteve, no dia 5 de outubro, no PEV do Santa Angelina, após receber uma denúncia da existência de focos do mosquito da dengue em caçambas, mas nada de anormal foi encontrado. “É nosso papel apurar as reclamações e fiscalizar os serviços públicos da cidade. Felizmente, foi um caso esporádico, pois a água, que era preocupação do munícipe, foi resultado das últimas chuvas, e a caçamba já foi retirada”, apontou na ocasião.

Ponto de Entrega Voluntária de Entulhos

Os PEVs recebem atualmente meio metro cúbico de material inservível por morador no período de um mês. Ali podem ser depositados resíduos de construção, volumosos e podas, materiais recicláveis etc. É vedado o despejo de resíduos orgânicos, de serviços de saúde e industriais.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter