Notícia

Cuidar do meio ambiente pode custar apenas um centavo

Projeto de Rafael de Angeli prevê utilização de canudinho sustentável


A preservação do meio ambiente requer, muitas vezes, mudanças simples. No caso do Projeto de Lei Complementar do vereador Rafael de Angeli (PSDB), que visa à proibição da utilização de determinados canudos, não seria preciso mais que um centavo. Esta é a diferença do valor pago por quem aderir ao modelo fabricado com material biodegradável, uma das alternativas propostas. As novas adequações à propositura foram apresentadas, na quinta-feira (14), em reunião com José Carlos Cardozo, presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares, Sorveterias, Lanchonete e Similares (Sinhores).

“Queremos preparar os comerciantes para as mudanças contidas no projeto, pois, se aprovada, a lei passará a valer dentro de 180 dias na cidade e quem descumpri-la poderá ser multado. Nosso objetivo é apenas ajudar na preservação do meio ambiente, por isso, estamos realizando esse trabalho de conscientização”, afirmou Angeli.

Mudanças no projeto

O texto da propositura modificada define que se os canudos forem de plástico deverão ser fabricados com material biodegradável, assim como sua embalagem. Além disso, o parlamentar apresentou um modelo cujo custo é de apenas um centavo a mais em relação ao tradicional. “Não se trata, na verdade, de um gasto, mas, sim, de um investimento em longo prazo, pois a decomposição total desse tipo de canudinho acontece em dois anos e meio após sua fabricação. ”

Se aprovada, a nova lei provocará mudanças no Código de Posturas do Município, surtindo efeitos também no trabalho dos vendedores ambulantes. “Esse movimento já é uma realidade nacional. Precisamos nos adequar em prol do meio ambiente, conscientizando a população e assumindo uma atitude mais sustentável. Isso é uma questão de sobrevivência. ” O presidente do Sinhores se comprometeu a informar sobre o projeto aos demais associados.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter