Notícia

Em visita técnica à cervejaria, vereadores conferem melhorias no tratamento de despejo industrial


Em fevereiro, a Cervejaria Heineken anunciou investimento de R$ 250 milhões na unidade de Araraquara, para modernização, tanto da produção, quanto do tratamento dos despejos industriais. Na sexta-feira (10), vereadores e prefeito municipal puderam constatar, no local, como está a aplicação desses recursos. As obras também são uma resposta da empresa à reclamação de moradores sobre o mau odor produzido pela fábrica e que culminou, inclusive, em uma Audiência Pública realizada na Câmara Municipal em março deste ano, convocada pelo vice-presidente do Legislativo, vereador Edio Lopes (PT).

“Agradeço à empresa pelo esforço em dialogar com a população. Araraquara só tem a ganhar com esse investimento”, pontuou Lopes. O prefeito Edinho Silva (PT) também parabenizou o posicionamento conciliatório do grupo, oferecendo saídas e anunciando crescimento em um momento em que se fala tanto de retração econômica: “É como se estivessem construindo uma nova fábrica, com mais de 100 novos empregos gerados.” Hoje, a fábrica conta com 630 colaboradores diretos e indiretos. No projeto, com término previsto para setembro, estão inclusos novos tanques fermentadores horizontais e verticais, modernização da linha de retornáveis, nova linha de latas e melhorias na Estação de Tratamento de Despejos Industriais. No entanto, o diretor industrial da unidade de Araraquara da Heineken, Rodrigo Balã, deixou claro que a capacidade produtiva vai se manter em 180 mil hectolitros por mês. “O que vai acontecer é que vamos dobrar a produção de Heineken e reduzir a dos outros produtos”, explicou. Em Araraquara, a empresa produz ainda Bavária e Kaiser.

Estação de Tratamento de Despejos


Atualmente, a Estação de Tratamento de Despejos Industriais tem capacidade para 250 metros cúbicos, sendo que, hoje, a demanda é de aproximadamente 80 metros cúbicos. O diretor de comunicação corporativa do Grupo Heineken, Mauro Homem, enfatizou que, após tratado, o efluente não é lançado ao rio, mas, sim, canalizado para o Departamento de Água e Esgotos de Araraquara (Daae). Homem afirmou ainda que, de todos os compromissos assumidos junto à Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), apenas a modernização do sistema de agitação no tanque de equalização está em fase de implantação, e os demais já foram concluídos. Entre as ações finalizadas estão: implantação de sistema de captação de gases no tanque de equalização; instalação de cobertura e exaustão no reator anaeróbico; instalação de tampas e filtro biológico definitivo no reator anaeróbico; mapeamento de odores emitidos pelo processo fabril e da ETDI; instalação de soprador adicional no tanque de oxidação; limpeza do tanque de equalização e implantação de barreira vegetal.

Também participaram da visita técnica os vereadores Elias Chediek (MDB), Gerson da Farmácia (MDB), Jeferson Yashuda (PSDB), José Carlos Porsani (PSDB), Lucas Grecco (PSB), Paulo Landim (PT), Rafael de Angeli (PSDB), Roger Mendes (Progressistas), Toninho do Mel (PT), Zé Luiz – Zé Macaco (PPS) e o vice-prefeito, Damiano Neto (Progressistas).  


Confira mais fotos aqui.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter