Notícia

Funcionamento da Escola do Serralheiro é tema de questionamento

Vereador Rafael de Angeli protocolou requerimento pedindo informações sobre o funcionamento do serviço de qualificação profissional.


Nesta terça-feira (25), o vereador e primeiro secretário da Câmara, Rafael de Angeli (PSDB), protocolou o Requerimento n° 467/2021, que solicita ao Executivo informações a respeito da Escola do Serralheiro, serviço público que oferece cursos gratuitos de qualificação e capacitação profissional para o mercado de trabalho.


No documento, o parlamentar questiona como está a instalação da Escola de Serralheiro e qual foi a data em que o curso formou sua última turma. Também pergunta se a escola permanece no mesmo endereço (Avenida Nabor Rodrigues dos Santos, 467, bairro Jardim dos Manacás) e como está funcionando durante a pandemia. Por fim, Angeli indaga o Executivo sobre quais são as parcerias existentes para o pleno funcionamento da escola.


Para Angeli, projetos profissionalizantes são essenciais na geração de emprego na cidade:


"Nosso mandato sempre teve forte olhar para a questão do desemprego, um problema inicial que se desenrola em diversos outros pontos negativos da vida em sociedade. Queremos saber sobre o devido funcionamento e estamos fiscalizando diversos projetos de capacitação profissional municipais em Araraquara", finaliza.

Criação da escola


Por meio da Lei nº 7.315, de 23 de agosto de 2010, a Prefeitura de Araraquara firmou convênio com o "Comitê da Cidadania Contra a Fome e pela Vida" com o objetivo de desenvolver projeto social de formação de mão-de-obra, no qual foi criada a "Escola Aprendiz de Serralheiro". Depois de revogada, passou a vigorar a Lei nº 8.434, de 25 de março de 2015, autorizando convênio com a Hyundai Rotem Company.



31/05/2021