Notícia

Ginástica artística: vereador acompanha trabalho das escolinhas

O vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve novamente no Ginásio “Gilberto Maestrello”, atrás do Centro Internacional de Convenção “Dr. Nelson Barbieri”, na quinta-feira (7), desta vez para conferir de perto o trabalho realizado pelas escolinhas de ginástica artística.

O parlamentar foi recebido pelo professor Henrique Sanioto, que explicou um pouco do funcionamento das escolinhas. “Atualmente, são 400 alunos com idades entre dois e 91 anos, pois temos um senhor dessa idade conosco. As aulas são gratuitas e as inscrições ficam abertas o ano todo. Temos turmas às terças e quintas-feiras, das 8h às 11h e das 14h às 17h, e aos sábados também. Vamos dar uma pausa agora no dia 16 de dezembro, mas no final de janeiro estaremos de volta.”


Sanioto destacou que aos sábados são cerca de 100 a 150 crianças e acontece o projeto para autistas. “Desenvolvemos um trabalho especial e fazemos uma integração, que é extremamente importante”, lembrou. Os alunos e atletas participam de competições regionais, estaduais e internacionais em todas as categorias. “Contamos com patrocinadores para os uniformes, mas também costumamos realizar apresentações no final do ano para arrecadar fundos”, explicou, informando que ocorrem, ao longo do ano, apresentações gratuitas nas escolas municipais. “Temos um convênio com uma escola de inglês que possibilita a todos uma oportunidade de estudo”, completou.


Questionado sobre as demandas, o professor lembrou as dificuldades já encontradas desde o começo desse projeto. “Hoje o atual governo nos apoia grandemente. Desde o início do ano, muitas melhorias já aconteceram e tendem a continuar. Uma emenda parlamentar foi assinada recentemente pelo prefeito Edinho Silva para melhorias no prédio e nos equipamentos”. Ele fez questão de mencionar que “esse projeto acontece porque todos amam o que fazem e se doam muito”. Recentemente, a equipe participou de uma seleção em Campinas para o Mundial da Áustria. “Tivemos um excelente desempenho na seletiva. Mas também não podemos nos esquecer do Festival da Melhor Idade”, enfatizou Sanioto.


No momento, as escolinhas têm cinco professores. Há 22 anos na ginástica artística da cidade, a professora Juliana Desidério acompanha todo o processo de evolução dos alunos. “Muitas meninas já estão há oito anos aqui conosco. Elas treinam três vezes por semana, no período da tarde, das 14h às 17h. Temos 20 meninas em situação de competição. A divisão é feita em duas categorias: infantil e adulto”, explicou.


A categoria infantil envolve a faixa etária de oito a 14 anos, mas muitas vezes o atleta pode disputar na adulto. “Temos uma menina aqui que se destacou, medalhou em todas as competições que disputou nesse ano, e tem a possibilidade de subir de categoria, mas isso conversaremos com calma para não acelerar o processo”, pontuou. Juliana não perdeu a chance de elogiar as alunas. “Elas se esforçam bastante. As maiores ajudam muito as pequenas. Elas se dão muito bem, são bem acolhidas”. Segundo a professora, algumas têm bolsa atleta do município. “Isso é fundamental, uma vez que estimula a permanência delas no esporte.” A alegria estampa os rostos das jovens como Brenda Mattos, 14 anos, que está há 10 anos na modalidade. Neste ano, foi campeã da trave nos Jogos Regionais. “Adoro. Fiquei afastada um tempo por causa dos meus pés e senti falta. Não vivo sem.”


Para Rafael de Angeli, “é muito importante esse trabalho que é realizado com mais de 400 alunos, que acabam tendo a oportunidade de se ocuparem, pois o esporte, literalmente, tira os jovens das ruas e transforma o futuro de muitos deles. Temos que incentivar esse projeto e buscar a manutenção dessa atividade pela Prefeitura Municipal”.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter