Notícia

Em meio à poeira, NGSAT realiza até 150 atendimentos por dia

Vereador Rafael de Angeli ouve demandas da unidade responsável por transporte escolar e armazenamento de material escolar do município


Na quinta-feira (13), o vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve no Núcleo de Gestão de Suprimentos, Almoxarifado e Transporte (NGSAT) para verificar o andamento do trabalho e a existência de demandas a serem encaminhadas ao Executivo.

Ele foi recebido pelo gerente de Transporte Escolar, Suprimentos e Infraestrutura do NGSAT, Felipe Pierri, que explicou como são organizados os serviços oferecidos pelo Núcleo. A unidade fornece passes escolares para estudantes das redes públicas estadual e municipal que estudam em escolas a mais de 2 km de suas residências e em distâncias menores, quando não há ônibus escolar. “Fazemos o cadastramento para a carteirinha, que depois pode ser recarregada no Centro da cidade”, informa. O setor, que distribuiu cerca de 12.900 carteirinhas este ano, atende de 100 a 150 pessoas por dia. “O maior fluxo é nos primeiros meses do ano. Até o ano passado, as filas começavam a se formar às 4 horas da manhã, por isso, este ano, estabelecemos o agendamento on-line com hora marcada, o que melhorou muito o atendimento”, acrescenta Pierri. O NGSAT também trabalha com manutenção, suprimentos e almoxarifado. A unidade recebe e armazena materiais escolares para distribuição nas escolas. “Trabalhamos com materiais de entrada e saída rápida. Os materiais de uso permanente, como água sanitária e papel higiênico, por exemplo, ficam no Centralizado”, explica o gerente, mostrando uma pilha de raquetes de tênis que acabaram de chegar. “Mantemos o estoque mínimo da Educação, para evitar compras emergenciais”. Carteiras, mesas e papel sulfite estão entre os itens armazenados. A unidade também é responsável pelo conserto ou descarte de materiais quebrados encaminhados pelas escolas. O setor de Transporte Escolar, por sua vez, conta com 28 veículos e 28 motoristas. “Temos 20 veículos rodando diariamente pela cidade e nos assentamentos. Eles são usados para transporte de funcionários e alunos da educação especial, que precisam de atenção especial. Temos também 12 monitores para o transporte escolar”, enumera Pierri. O setor trabalha em parceria com a empresa Paraty.

Muita poeira


De acordo com o gerente, as condições de trabalho são satisfatórias. Os 12 funcionários e 28 motoristas são suficientes para levar o trabalho adiante. “Hoje estamos dando conta. É claro que, quanto mais gente, menor a sobrecarga, mas está tudo sob controle”, afirma. Ele acrescenta que a unidade não foi afetada pelo Programa de Desligamento Voluntário (PDV). “Temos um motorista e três funcionários operacionais inscritos, mas ainda não foram chamados”, informa. No momento, o maior problema é a poeira. “Cobrimos o material com lona e plástico, da melhor forma possível, mas, infelizmente, não conseguimos evitar. Com a estrada de terra lá fora, não tem jeito. Mas cuidamos para não estragar nada e, antes de entregar os materiais, sempre limpamos tudo”. “Junto ao Cear [Centro de Eventos de Araraquara e Região], além do NGSAT, estão presentes vários órgãos municipais, como a Vigilância Sanitária, por exemplo. Além do ginásio de Ginástica Artística, um dos dengários também funcionou no local, que precisa urgentemente ser pavimentado, visando uma melhor qualidade nos atendimentos, nos treinos, nas entregas dos materiais e nas atividades em geral, tanto para os munícipes, quanto para os servidores”, observa Angeli.  


Confira as fotos aqui.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter