Notícia

Reclamações levam vereador a questionar sistema de bolsões do Daae

Descarte de entulho é assunto de reunião que pede ao Daae que revise as condições para o recebimento em seus bolsões


Após receber reclamações em seu gabinete, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) se reuniu, na tarde de sexta-feira (26), com o diretor de Gestão Ambiental do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae), Helton Galvão, para apresentar questionamentos quanto aos bolsões de entulho da cidade.

O parlamentar recebeu, em seu WhatsApp, reclamações quanto a quantidade que pode ser entregue por indivíduo (0,5 m³) e dos requisitos para fazer o descarte. “Segundo a reclamação que recebi, a pessoa chega no bolsão e é impedida de descarregar por estar com uma carretinha, mesmo estando com a quantidade permitida”, relatou Angeli. O diretor explicou ao vereador que os proprietários de carretinhas precisam realizar um cadastro junto ao Daae e que os porteiros recebem ordens para não recolher material de carretinhas não cadastradas, para evitar descarte irregular, pois alguns cidadãos ganham dinheiro clandestinamente, cobrando frete para descartar entulho nos bolsões. Galvão ainda explicou que pedreiros e pessoas que estão reformando suas casas deveriam alugar uma caçamba, mas eles se revezam entre si e fazem rodízio de bolsão para descartar os materiais.  


Muito para pouco

Angeli compreende as intenções do Daae, contudo, lembra que o valor cobrado pelos serviços de caçamba não são suportados por boa parte da população e a solução é chamar estes carretos. “As caçambas custam entre R$ 200 e R$ 300 e, em certas situações, são inviáveis, já que carregam entre três e cinco metros cúbicos de volume, o que nem sempre é gerado em uma pequena reforma. As condições dos bolsões do Daae precisam ser revistas”, ponderou o vereador.


Galvão salientou que, para evitar o descarte irregular, será investido em tecnologias como monitoramento eletrônico, já que a cidade produz 400 mil toneladas de entulho por ano, e dessa quantidade, somente 36 mil m³ são processados. Ainda esse ano, poderá ser votada uma alteração na Lei nº 6.352, que institui o Sistema de Gestão Sustentável de Resíduos da Construção Civil e Resíduos Volumosos com o Plano Integrado de Gerenciamento de Resíduos da Construção Civil, para que sejam feitas modificações a fim de reduzir o descarte irregular.


Para entrar em contato com o gabinete do vereador Rafael de Angeli, o cidadão araraquarense pode enviar uma mensagem, no WhatsApp, através do número (16) 98122-4997, ou entrar em contato pelo telefone (16) 3301-0608. Para saber mais sobre os bolsões de entulho gratuitos do Daae, pode ligar no 0800 770 1595 ou (16) 3324-9555.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter