Notícia

Sessão do Parlamento Jovem dá show de cidadania

Mostrando comprometimento e consciência política, vereadores jovens apresentaram propostas relevantes para a cidade

Com o Plenário lotado e a comprovação de que os jovens têm muito a dizer sobre a política e os problemas da cidade, foi realizada, na quinta-feira (14), a primeira Sessão Ordinária do Parlamento Jovem da 17ª Legislatura, organizada pela Escola do Legislativo da Câmara Municipal de Araraquara. O projeto reuniu alunos do nono ano de instituições de ensino das redes pública e particular. O evento é uma réplica de uma sessão ordinária tradicional, seguindo, inclusive, o Regimento Interno da Câmara Municipal, adaptado para o Parlamento Jovem, e todos os vereadores oficiais tomaram parte da sessão.


Participaram da edição deste ano 33 instituições de ensino parceiras, com estudantes de 11 escolas municipais, 18 escolas estaduais e quatro escolas particulares. Cada vereador jovem contou com um suplente eleito e um vereador oficial como padrinho. Como em uma sessão oficial, os dezoito vereadores jovens defenderam a aprovação de suas proposituras, que foram selecionadas em julho, com base em critérios técnicos e legais, pela Escola do Legislativo, em conjunto com a Secretaria do Legislativo, a Comissão de Justiça, Legislação e Redação da Câmara Municipal e por membros do Laboratório de Política e Governo da Unesp.


Houve, inclusive, uma Tribuna Popular. Os estudantes participaram de cursos de formação e de oficinas de processo legislativo em março e abril. Nos últimos meses, se familiarizaram com os procedimentos de trabalho do Legislativo e, na última semana, participaram de ensaios com a equipe da Casa de Leis para garantir o sucesso do evento. Ao final da Sessão, os estudantes receberam um Diploma de Honra ao Mérito Estudantil de Vereador Jovem por sua atuação no Parlamento.


As proposituras apresentadas, entre indicações, requerimentos e um projeto de lei, abrangeram as mais variadas áreas, de educação e saúde a esportes, cultura e assistência social. Os jovens vereadores mostraram-se preocupados com a sinalização de trânsito em frente a uma escola da cidade, com a ampliação de hortas comunitárias, com programas de incentivo a práticas esportivas para meninas e até mesmo com a inclusão de deficientes físicos no programa Jovem Aprendiz, entre muitos outros temas.


O engajamento dos jovens vereadores foi reconhecido por vários atores da política e da educação de nossa cidade. O prefeito Edinho Silva (PT) destacou a experiência construtiva que o projeto proporciona, “principalmente neste momento de enfraquecimento das nossas instituições, em que o nosso modelo político tem sido tão questionado internamente e em que a democracia participativa tem sido questionada internacionalmente. Estimular os nossos adolescentes à reflexão política sobre a importância da representatividade, do parlamento, é essencial. O parlamento é a síntese do modelo democrático. Ele reflete a composição da sociedade, e não há representação democrática sem ele”.


A socióloga Edna Martins, diretora da Drads/Araraquara (Diretoria Regional de Assistência e Desenvolvimento Social) e idealizadora do Parlamento Jovem, agradeceu pelo envolvimento dos vereadores da atual legislatura, que mantiveram o projeto ativo independentemente de mudanças partidárias, comprovando terem compreendido a sua relevância. “Além de levarmos o conhecimento, aprendemos muito com o Parlamento Jovem, pois os jovens têm muito a nos dizer. Todo ano, eles nos surpreendem com os projetos que apresentam aqui, porque, na verdade, apresentam uma pauta de lutas para nossa cidade. O Parlamento Jovem é um momento de diálogo com a juventude de Araraquara, em que podemos conhecer suas necessidades e suas preocupações”, declarou.


O presidente da Câmara Municipal, Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB), ressaltou a característica apontada por Edna Martins. “Este é um projeto apartidário, que conta com o comprometimento e o apoio de todos os vereadores. Prospectamos a sua continuidade no futuro, pois entendemos que é o maior projeto da Câmara Municipal, que aproxima a comunidade estudantil do meio político.”


O coordenador do Laboratório de Política da Unesp de Araraquara, Milton Lahuerta, observou que “o mundo está passando por mudanças irreversíveis e muito rápidas, por isso, mais do que nunca, é preciso investir na reflexividade e na formação. Precisamos pensar o futuro com muita seriedade, muito sentido de urgência, muita capacidade de transformação. A iniciativa do Parlamento Jovem é um meio de tentarmos nos preparar para lidar com essas grandes transformações. O tema da educação política precisa estar no centro das nossas atenções”.


O diretor-presidente da Escola do Legislativo, Rafael de Angeli (PSDB), lembrou que “a juventude sempre esteve presente em momentos importantes da história do nosso país. Sinto-me honrado em participar da formação política desses jovens. Tenho certeza de que nosso objetivo foi alcançado, pois proposituras excelentes foram apresentadas por esses jovens edis”. Essa foi a quarta edição do Parlamento Jovem, que tem entre seus objetivos ampliar a cidadania, criar uma consciência política dos futuros eleitores e estimular o desenvolvimento de novas lideranças, além de mudar paradigmas e preconceitos da sociedade.


Estiveram presentes à sessão o vice-prefeito, Damiano Barbiero Neto (PP), a dirigente regional de ensino, Maria José Vicente Zaccaro, o coordenador de Educação Básica, Alexandre Martins de Freitas e o professor Renato Ribeiro, representando as escolas particulares da cidade.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter