Notícia

Situação de obra paralisada no Jardim Europa está sendo vistoriada, afirma Prefeitura

Vereador Rafael de Angeli havia solicitado informações sobre imóvel, que preocupa moradores do bairro.


Com as obras paralisadas há muito tempo, o Condomínio Edifício Europa Isabella, localizado na Avenida Augusto de Campos, no Jardim Europa, tem causado problemas e desconforto à população da região.


Diante dessa situação, o primeiro secretário da Mesa Diretora do Legislativo, vereador Rafael de Angeli (PSDB), protocolou o Requerimento nº 197/2022, solicitando esclarecimentos da Prefeitura sobre a situação legal do imóvel.


O parlamentar questionou também se existiam débitos aos cofres públicos, e como seria realizada a vistoria, pela Vigilância Epidemiológica, em relação a possíveis criadouros de insetos e animais peçonhentos.


No documento, Angeli destacava a importância da solicitação, uma vez que, segundo ele, muitos moradores do bairro estavam reclamando do abandono e da utilização do imóvel por usuários de drogas, e se sentindo inseguros com o surgimento de animais peçonhentos advindos do mato alto do local.


Em resposta, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano informou que o imóvel possui projeto aprovado no Arquivo Municipal, não havendo novas aprovações posteriores, e que a obra está com o status de não concluída e paralisada.


Segundo a gerente de Fiscalização de Serviços Públicos, Tatiane Messiano, o imóvel se encontra mal conservado, com falta de asseio, e seus passeios públicos, quintais e terrenos com mato, lixo, detritos e entulhos. Além disso, existem débitos junto aos cofres públicos, conforme demonstrativo de débitos encaminhado com o documento de resposta. A última vistoria foi realizada em 13 de abril e o imóvel foi multado por reincidência, por estar sendo utilizado por usuários de drogas.


Já a gerente de Controle de Vetores, Alessandra Nascimento, explicou que a Gerência esteve no imóvel no dia 6 de abril, realizando vistoria e retirada de material inservível que pudesse oferecer risco de acúmulo de água.


"O imóvel possui acesso pelos fundos e não temos dificuldade para realizar a vistoria. A vistoria anterior foi realizada em janeiro", detalhou Alessandra.


Angeli entende que as ações da Prefeitura não estão surtindo efeito.


"Parece que mesmo com vistorias e multas, o imóvel continua trazendo problemas à população há anos. Precisamos de melhores soluções da Prefeitura para que seja resolvida essa situação e outras, parecidas com ela, em diversos bairros de nossa cidade", cobra e finaliza o vereador.


3/5/22