Notícia

Vereador recebe resposta da Prefeitura sobre tanques de areia nas escolas

Número de tanques será reduzido para facilitar limpeza e cuidados

A Prefeitura de Araraquara respondeu aos questionamentos feitos pelo vereador Rafael de Angeli (PSDB) sobre os cuidados com os tanques de areia localizados nas unidades de ensino administradas pelo município. O requerimento, apresentado em Sessão Ordinária, trata do período para que ocorra a troca das areias, a manutenção periódica e alternativas para otimizar o cuidado com esses tanques.


O vereador tomou a iniciativa depois de receber reclamações de pais em seu gabinete, especialmente por conta de problemas de saúde causados por parasitas de areia, ocorridos no CER “Amélia Fávero Manini”, no Jardim Água Branca. Segundo a resposta da Prefeitura, a primeira manutenção dos tanques é feita pelos próprios servidores das unidades educacionais, que retiram as folhas e todo o tipo de matéria orgânica (impurezas) e, semanalmente, remexem a areia para permitir a incidência de luz solar direta. É jogada, também, uma solução de hipoclorito de cloro. E quando a situação fica mais grave, é feita a troca da areia, com a contratação de empresa, que faz a retirada, limpeza do local e colocação de areia nova e limpa.

Diminuir número de tanques de areia

Sobre o questionamento de Angeli acerca de alternativas para otimizar o cuidado com esses tanques, a Prefeitura respondeu que está identificando dois tanques de areia por unidade de ensino e recreação, utilizados pelas crianças e inutilizando os adicionais, segundo o documento, assinado pela secretária municipal de Educação, Clélia Mara dos Santos. Há unidades que têm até nove tanques de areia.


Manter, então, dois tanques, será mais simples e viável, permitindo manutenção rotineira e periodicidade nas trocas, é o que assegura a secretária no ofício de resposta. Cinco unidades de ensino já tiveram a areias dos tanques totalmente substituídas no ano passado. Outras quatro passarão pelo mesmo processo somente no mês de maio, segundo cronograma apresentado ao vereador.


“Para acontecer uma boa assepsia, o ideal seria a Secretaria de Educação manter dois funcionários com o objetivo de percorrer as unidades e remexer a areia para permitir a incidência de luz solar direta, além da troca anual e das devidas manutenções. A aplicação do produto correto é de grande importância para evitar problemas de saúde nas crianças”, conclui o parlamentar.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter