Notícia

Vereador verifica situação de Capela onde Menino Nelsinho fez primeira comunhão

'A passos de se tornar santo, locais da cidade onde Nelson Santana permaneceu devem ser preservados', diz Rafael de Angeli

Reconhecido, em 6 de abril, como Venerável pelo Papa Francisco, o menino Nelsinho, o “Servo de Deus Nelson Santana”, fez sua primeira comunhão na Capela da Santa Casa de Araraquara, que está desativada atualmente. Após o anúncio do reconhecimento, diversos religiosos procuraram o vereador Rafael de Angeli (PSDB) para verificar a situação da capela. Por isso, o parlamentar se reuniu, na quinta-feira (11), com o provedor da Santa Casa, Dr. Valter Curi. Durante a reunião, Curi explicou que o local está desativado no momento devido à torre do sino e a outras estruturas estarem comprometidas e com riscos de desabamentos. “Estamos sem recursos, mas já temos um projeto para restaurar a capela”. Questionado pelo vereador sobre uma possível demolição, o provedor afirmou que não há planos para isso. O objetivo de Angeli era pedir o tombamento da Capela, mas Curi disse não haver esta possibilidade, pelo menos no momento. “Foi uma alegria imensa saber que o Papa Francisco reconheceu as virtudes heroicas de Nelsinho Santana, que se tornou Venerável pela Igreja Católica Apostólica Romana. Agora o próximo passo é o Papa beatificá-lo. Para isso, é preciso que a Igreja reconheça formalmente milagres alcançados pela intercessão do menino. Bênção maior é saber que viveu no meio de nós. Ao entrar na Capela, fechada há muito tempo, a emoção foi grande. De cara encontramos ‘santinhos’ com orações que os fiéis faziam pela beatificação do Nelsinho, junto a um livro com sua história. Nada é por acaso. Precisamos preservar este e outros locais, pois, com certeza, serão de peregrinações numa futura beatificação”, conclui animado o parlamentar.

Venerável Nelson Santana

Nelsinho Santana nasceu em Ibitinga, em 31 de julho de 1955 e, aos 7 anos, era o terceiro de oito filhos do casal João Joaquim Santana e Ocrécia Santana. Após cair brincando na fazenda onde os pais viviam, Nelsinho machucou gravemente o braço, e por decorrência da gravidade, foi internado duas vezes na Santa Casa de Araraquara. Em uma das internações, teve que amputar seu braço esquerdo. Nelsinho encarou tudo com humildade e avisou ao padre Gerhard Rudolfo Anderer que Jesus o havia chamado e que queria passar o Natal no Céu. Faleceu após 18 meses, aos 9 anos de idade, na véspera de Natal, em 1964. Foi sepultado em Araraquara no dia 25 de dezembro como indigente, pois a família não tinha recursos para bancar seu funeral. Uma sepultura perpétua foi doada por uma família religiosa e seu corpo permaneceu até 2011 no Cemitério São Bento. Nelsinho é conhecido no Brasil pelos milagres e graças alcançadas que a ele são atribuídos através de vários devotos de Araraquara e de toda a região.

Confira mais fotos aqui.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter