Notícia

Vereadores avaliam projetos e fazem estudos em propostas que podem ser votadas em breve


Poucas horas depois da realização de duas Sessões, uma Ordinária e outra Extraordinária, os vereadores da Câmara Municipal já se reuniram novamente, agora para desenvolver estudos das propostas que estão tramitando na Casa de Leis. Estes procedimentos fazem parte da rotina de trabalho nesta Legislatura, quando os projetos, tanto os apresentados pelos próprios vereadores, bem como aqueles enviados pela Prefeitura, passam por diversas avaliações de condições técnicas, jurídicas, práticas e de efetividade de sua aplicação.

Contribuição é prática rotineira

Estes estudos, por exemplo, fazem com que alguns projetos, eventualmente, sejam devolvidos à origem, com sugestões para seu aprimoramento. Isso ocorreu recentemente, por exemplo, com o projeto que autorizava a concessão de plano de saúde para os servidores da Prefeitura e do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (DAAE). Os vereadores abriram diálogo com o Executivo, o Sindicato e os servidores e conseguiram que o benefício fosse estendido também para os servidores da Maternidade Gota de Leite (Fungota).


A autorização foi aprovada na Sessão desta semana, assim como o projeto que gradativamente iguala o vale-refeição dos servidores da Maternidade ao benefício dos demais servidores da Prefeitura. O entendimento da necessidade desta equiparação partiu, também, de uma reunião de vereadores para estudo de projetos.

Participam da reunião os vereadores Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB) - presidente, Edio Lopes (PT) e Edson Hel (PPS) - secretários, Elias Chediek (PMDB), Rafael de Angeli (PSDB), José Carlos Porsani (PSDB), Roger Mendes (PP), Lucas Grecco (PSB), Gerson da Farmácia (PMDB), Cabo Magal Verri (PMDB), Zé Luiz (PPS), Thainara Faria (PT) e Paulo Landim (PT).

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter