Notícia

Vereadores visitam Cairbar Schutel


Os vereadores Rafael de Angeli (PSDB) e Roger Mendes (PP) visitaram, na quarta-feira (24), as instalações da Casa Cairbar Schutel, localizada no Jardim Arco Íris, região Sul de Araraquara. No local são oferecidas moradia, internação, residência e oficinas terapêuticas para pessoas que possuem transtornos mentais. Com dificuldades para equilibrar receitas e despesas, o hospital é uma entidade filantrópica, que recebe recursos oriundos do SUS e de campanhas de arrecadação, como jantares, rifas, bingos e ações beneficentes.


Os parlamentares ouviram as diferentes demandas e os dramas vividos pela administração do espaço na busca por recursos. Para Mendes, o vereador possui limitações para atuar, porém, tanto ele quanto Angeli estão empenhados em ajudar a captar recursos. “Nosso compromisso é de fazer as cobranças para que a Prefeitura dê maior atenção ao hospital, visto a relevância dos serviços que são prestados para todas essas pessoas que necessitam”, afirmou Mendes. De acordo com o diretor-presidente Osvalte Nogueira, a estimativa é de que seriam necessários mensalmente R$ 280 mil para dar conta de todos os serviços que são prestados no Cairbar. “A nossa luta tem se tornado totalmente financeira, pois o resto lidamos com alegria e disposição. Mas é preciso mais recursos para manter o funcionamento e até comprar medicamentos que às vezes não se encontra na rede de saúde”.


Durante a visita, os parlamentares conheceram os diferentes setores do hospital, como por exemplo, a oficina de descarte consciente, onde recebem aparelhos eletrônicos, celulares e computadores. Nesta oficina, são separados os materiais; alguns são vendidos e outros reaproveitados. Existem ainda parcerias com empresas, como a Mac Lub e a Lupo, que encaminham parte de sua linha de produção para ser transformada nas dependências do Cairbar, em um convênio que beneficia a pessoa em tratamento e também com incentivo financeiro, uma vez que possuem contrato de trabalho com as parceiras.


“As oficinas são importantes, pois é uma forma de ocupação dos pacientes, onde eles podem desenvolver atividades e também ter o acompanhamento médico, a atenção de enfermeiras e recebem os medicamentos necessários para tratamentos”, afirmou Nogueira.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter