top of page

Notícia

Com 3 anos recém-completados, CER do Valle Verde carece de cuidados

Após constatar problemas na unidade educacional, o vereador Rafael de Angeli pediu informações à Prefeitura.

Vereador Rafael de Angeli verificando problemas no solo

Inaugurado em agosto de 2020, o Centro de Educação e Recreação (CER) "Professora Lourdes Apparecida Carvalho Prada", no Valle Verde, foi uma obra reivindicada por moradores da região no Orçamento Participativo (OP) de 2017 e teve investimento de R$ 2.029.301,72.


No entanto, com pouco mais de três anos, a unidade educacional, que a partir de 2024 passará a atender crianças de 0 a 5 anos, podendo chegar a 160 matriculados, mesmo com uma capacidade inicial para 120, apresenta carência de equipamentos para os berçários, como carrinhos de bebê individuais, ninhos para bebês e cadeirões, que já teriam sido solicitados em abril de 2022.


Além disso, é necessária a instalação de cobertura para o tanque de areia e, considerando os problemas enfrentados com pombos, é urgente a instalação de telas. O local ainda carece de materiais para as aulas de Educação Física, como cordas de pular, bolas de diversas categorias esportivas, brinquedos infantis de blocos de montar, entre outros.


Outro ponto entendido como necessário é o plantio de árvores para melhorar o ambiente externo e permitir a realização de atividades ao ar livre com as crianças. Desde 2022, a unidade também enfrenta problemas no telhado que causam infiltrações na maioria das salas do prédio.


"O piso do refeitório está danificado e requer reparos ou substituição e, considerando as condições climáticas extremas, com temperaturas e sensação térmica superando os 40 graus, é importante a instalação de um aparelho de ar condicionado na sala de multimeios, utilizada para o sono das crianças", coloca o vereador Rafael de Angeli, que esteve recentemente no local, e, em busca de soluções para as questões apresentadas, encaminhou um requerimento à Prefeitura, pedindo informações sobre o CER do Valle Verde.


Vereador Rafael de Angeli verificando problemas no teto

No documento, o parlamentar solicita à Secretaria da Educação planos para melhor atender as crianças de 0 a 4 anos, e futura ampliação para crianças de 0 a 5 anos em 2024, considerando a capacidade inicial de atendimento para 120 crianças. Ele pergunta também sobre a data prevista para a aquisição de equipamentos essenciais para os berçários, incluindo carrinhos de bebê individuais, ninhos para bebês e cadeirões.


Angeli ainda pede detalhes sobre a instalação da cobertura para o tanque de areia e medidas para lidar com a infestação de pombos, incluindo a instalação de telas; cronograma para a aquisição de materiais necessários para as aulas de Educação Física, como cordas de pular, bolas esportivas e brinquedos infantis de blocos de montar; planos e cronograma para o plantio de árvores, visando a melhorar o ambiente externo para atividades ao ar livre das crianças; detalhes sobre os problemas identificados no telhado desde 2022, causando infiltrações nas salas, e as medidas adotadas ou previstas para resolver essa questão; informações sobre o estado danificado do piso do refeitório e as providências para reparo ou troca; além da justificativa para a não aquisição e instalação de um aparelho de ar condicionado na sala de multimeios, especialmente considerando as condições climáticas extremas e a possibilidade de utilização da verba do Conselho de Escola após o consentimento e aprovação de todos os membros.

 


Área externa da escola


Visitas anteriores


Em 27 de setembro de 2021, mais de um ano após a inauguração da unidade, Angeli fez uma visita de fiscalização no local, identificando a necessidade de ajustes para aprimorar o atendimento às crianças de 0 a 3 anos que frequentam o local. Em uma visita subsequente, constatou a necessidade de vários ajustes para melhor atender os alunos de 0 a 4 anos.


"É incrível como esse modelo de estrutura dos CERs atuais, principalmente na região do Valle Verde, apresenta problemas extremamente parecidos, e a falta de manutenção ou atenção da secretaria responsável é entristecedora. Verificamos, não apenas no CER Lourdes, problemas que já foram apresentados há tempos, e até hoje, nada foi feito. Esperamos que neste novo ano letivo, esses problemas sejam sanados e que a secretaria dê mais atenção para situações que colocam em risco a saúde e o bem-estar das nossas crianças", conclui Angeli.



4/1/2021

1 comentário
bottom of page