Notícia

‘Gaspa tem um trabalho incrível, mas com pouco apoio’, afirma vereador

A instituição passa por necessidades e suplica apoio do poder público e da população


Na quinta-feira (14), o vereador Rafael de Angeli (PSDB) se reuniu com a presidente do Grupo de Apoio ao Portador de HIV de Araraquara (Gaspa), Elenice Aparecida Carvalho, para discutir as necessidades da entidade. “Precisamos de muita coisa, a começar por recursos para pagar o aluguel de R$ 843, que nos onera bastante”, diz Elenice. A entidade faz acolhimento de famílias e pessoas portadoras de HIV e AIDS, oferecendo atendimento psicológico, distribuição de alimentos e orientação sobre saúde e direitos.

Atualmente, cerca de 30 famílias são assistidas pelo Gaspa, contando com trabalho voluntário, doações de particulares e parceria com a Prefeitura para uma distribuição semanal de alimentos às sextas-feiras. Entre os profissionais voluntários que auxiliam a entidade, estão duas psicólogas, uma terapeuta ocupacional, uma massoterapeuta e uma nutricionista. A presidente conta ainda que a ONG está ajudando financeiramente oito assistidos que sofreram processos de desaposentação; um advogado voluntário está entrando com uma ação na Justiça para tentar reverter a determinação. “Temos isenção da taxa de água, como as outras entidades sociais da cidade”, acrescenta Elenice. Porém, a instituição não conta com nenhum repasse público. “No dia 8 de abril, o Gaspa completará 25 anos, é uma das entidades mais antigas da cidade, e não temos nenhum apoio financeiro, nem municipal, nem estadual. Todo o trabalho é voluntário e tudo o que possuímos vem de doações. Está muito difícil manter a instituição”, completa.


A presidente está na expectativa de receber da Prefeitura a doação de um terreno. “Recebi um aviso no final do ano passado, dizendo que precisávamos manifestar interesse, e respondi. No início do ano, recebi outro, com a mesma solicitação. Respondi novamente e, até agora, não tive nenhuma notícia. Fui informada de que não há nenhuma casa disponível, que todas as que a Prefeitura poderia doar estavam com muitos problemas de estrutura, encanamentos e fiação velhos, então, iam nos ceder um terreno. Depois vamos correr atrás para construir, com projeto, com mutirão, como for possível. O importante é conseguirmos a nossa sede”, espera Elenice. Angeli se dispôs a auxiliar a entidade na busca de melhorias para sua atuação. “Nosso gabinete ajudará o Gaspa a se informar sobre os documentos necessários e os procedimentos adequados para inserir a entidade em um programa de repasses em âmbitos municipal e estadual”, adianta o parlamentar. “Além disso, vamos acompanhar de perto a situação do terreno doado, mesmo porque sabemos que há prazos a serem observados nos trâmites de doação, e seria impensável para a instituição perder essa oportunidade de ter a própria sede”, conclui. Você pode ajudar a instituição entrando em contato diretamente pelo telefone (e WhatsApp): (16) 99118-9826.

Confira as fotos aqui.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter