Notícia

Levantamento de tecnologias digitais pela rede pública de ensino é cobrada em documento

Vereador Rafael de Angeli enviou requerimento à Prefeitura pedindo informações.


Estudo divulgado em abril de 2021 pelo Unicef, o Fundo das Nações Unidas para a Infância, revelou que, em 2020, cerca de 3,7 milhões de estudantes matriculados no Brasil não tiveram acesso a atividades escolares e não conseguiram estudar em casa durante a pandemia. No dia 2 de fevereiro, o primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Rafael de Angeli (PSDB), questionou como está o uso das tecnologias digitais pelas escolas públicas do município.


No Requerimento nº 113/2022, o parlamentar pontua a necessidade "iminente" de inserção de tecnologias digitais nos ambientes escolares para que seja possível prosseguir com a rotina educacional no período pandêmico.

"Em uma era marcada pela tecnologia, as escolas públicas, como espaços comuns de geração de conhecimento e desenvolvimento humano, devem se inserir nesse contexto, fornecendo os meios necessários para o bom aproveitamento dos alunos e professores", frisa.

Entre os questionamentos, Angeli requer que sejam enviadas, à Câmara Municipal, informações sobre a disponibilidade de Internet, em megabytes, nas escolas da rede pública municipal. O parlamentar pede também uma cópia da relação de todos os equipamentos digitais disponíveis nas escolas e o estado de conservação de cada um deles.


A Prefeitura tem o prazo inicial de 15 dias para responder aos questionamentos, prorrogável quando necessário.



16/2/22