Notícia

Melhorias no CEC Piaquara são reivindicadas


O Centro de Educação Complementar (CEC) Piaquara – “Letícia Vitta Filpi” – é tradicionalmente conhecido por ser a primeira unidade em Araraquara a oferecer ensino suplementar ao ensino regular. Com 340 alunos matriculados, a unidade ainda conta com fila de espera. A elevada procura se justifica por um dos diferenciais da direção – não é preciso que o aluno matriculado resida próximo à escola. Além disso, a localização e a qualidade do ensino, referência há anos, fomentam a procura dos pais. Para dar continuidade ao projeto de fiscalização das unidades escolares, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve no CEC na quinta-feira (20) e aproveitou a ocasião para encontrar soluções para a resolução da fila de espera. Segundo a diretora, Sônia Moura, atualmente a escola conta com 17 professores, distribuídos entre os turnos da manhã e da tarde, e, por isso, não consegue receber mais alunos, apesar do espaço ser suficiente. Nesse sentido, o parlamentar se comprometeu a verificar junto à Secretaria de Educação a possibilidade de aumentar o número de docentes na unidade. “Nada mais justo do que possibilitar aos pais que matriculem seus filhos na unidade em que desejam. Se for viável a ampliação do corpo docente, será possível que uma escola com tantas boas referências contribua para o desenvolvimento de ainda mais crianças”, reiterou Angeli. Durante a visita, o vereador também fiscalizou outras demandas, como a existência de rachaduras nas paredes e a sobrecarga no setor de limpeza, que conta apenas com uma funcionária. Cumprindo a função legislativa de fiscalizar, Angeli encaminhou Requerimentos à Prefeitura solicitando providências.

Solidariedade em ação

A campanha “Transformação Solidária”, de iniciativa do vereador, sensibilizou muitos cidadãos e entidades em Araraquara. Nos centros de educação, não foi diferente. A parceria realizada nas escolas da rede pública gerou mobilização. No CEC Piaquara também. “Já arrecadávamos os lacres de alumínio, porém as tampinhas pet foram uma novidade. Por isso, chamamos novamente as famílias para a ação e tem dado muito certo. Em apenas um mês, já conseguimos bastante material”, contou a diretora. A campanha visa à arrecadação de lacres de latinhas de alumínio e tampinhas de garrafas pet, que serão revertidas em fraldas geriátricas, leite e cadeiras de rodas para entidades sociais.

Quer também fazer parte da ação solidária?

Para ajudar é simples. Há pontos de arrecadação em todos os postos de saúde da cidade e na Secretaria Municipal da Educação. Não perca tempo, faça já sua doação.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter