Notícia

Natal é tempo de inclusão

Apresentação natalina em Libras foi indicada pelo vereador Rafael de Angeli

Na tarde de sexta-feira (14), quem passou pela Rua São Bento (Rua 3), em frente à Câmara Municipal de Araraquara, pôde contemplar uma apresentação de Natal diferenciada. O coral “Mansão do Caminho”, ao fazer uma interpretação de canções natalinas e religiosas na Língua Brasileira de Sinais (Libras), despertou a atenção dos transeuntes e emocionou os espectadores. Para Cristiane Severo, intérprete de Libras e regente do coral, o objetivo do projeto foi chamar a atenção das pessoas sobre a importância da obrigatoriedade da linguagem nas instituições de ensino para a inclusão dos surdos na sociedade. “Precisamos entender que Libras, assim como o português, é também nossa língua nativa, e aprendê-la é uma maneira de reconhecer e incluir os surdos do nosso país. Nossa luta é para que todos consigam se comunicar pela linguagem de sinais para que aqueles que não escutam tenham seus direitos assegurados.” Segundo a diretora da “Mansão do Caminho”, Jaqueline Mesquita, o coral surgiu a partir de uma oficina realizada com os alunos da entidade. “Nós desenvolvemos diversas oficinas com crianças no Jardim Iedda. Uma delas é o curso de Libras, ministrado pela professora Cristiane, voluntária no projeto. Quando as aulas começaram, surgiram também alunos adultos de outras regiões da cidade. Com a turma cheia e com o interesse dos estudantes, criamos o coral, que é uma forma de colocar o aprendizado em prática e também de tornar a nossa tradicional apresentação de Natal acessível aos surdos”, explicou. A realização do evento na Casa de Leis foi indicada pelo vereador Rafael de Angeli (PSDB). “Quando conheci o trabalho do coral, fiquei encantado. Eles trazem, de maneira muito sensível, a possibilidade de que os surdos apreciem uma apresentação tão bonita. Além disso, o trabalho é uma forma de conscientização. Escolhemos a escadaria da Câmara justamente pelo grande número de pessoas que passam por aqui todos os dias. Despertar a atenção de quem não conhece a linguagem e mostrar o novo mundo de oportunidades que ela proporciona é uma maneira de tornarmos nossa sociedade mais inclusiva”, enfatizou o parlamentar.

Também estiveram presentes o presidente Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB) e os vereadores Elias Chediek (MDB) e Thainara Faria (PT).

A entidade

Há 20 anos no bairro Jardim Iedda, a “Mansão do Caminho” tem como objetivo manter as crianças em situação de vulnerabilidade fora das ruas e, por consequência, mais longe dos perigos das drogas e da criminalidade.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter