Notícia

Prefeitura responde sobre quantidade de técnicos de segurança do trabalho

Vereador Rafael de Angeli fez questionamentos ao Executivo.


Com o objetivo de tornar o ambiente de trabalho o mais seguro possível, o técnico em segurança do trabalho atua, justamente, na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. Em busca de informações sobre a atuação desses profissionais na Prefeitura, o primeiro secretário da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Rafael de Angeli (PSDB), protocolou, no dia 27 de outubro, o Requerimento nº 1.013/2021.


No documento, o parlamentar reiterava a importância desse profissional na organização de programas de prevenção de acidentes e doenças ocupacionais, orientação da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa) e dos trabalhadores, além da inspeção de segurança e emissão de laudos técnicos, sem contar a realização de palestras e treinamentos.


Angeli requeria que fossem enviadas à Câmara Municipal as seguintes informações: quantidade e lotação dos técnicos em segurança do trabalho nos equipamentos públicos municipais, além de cópias do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais de 2018 até 2021. O vereador também perguntava sobre a situação atual da Cipa e sobre o dimensionamento do Serviço Especializado em Segurança e Medicina do Trabalho (SESMT).


O parlamentar queria confrontar dados para possivelmente melhorar o trabalho dos servidores.


"Estamos cobrando informações e dados sobre esses profissionais para podermos fiscalizar a qualidade da segurança no trabalho dos nossos servidores municipais e no ambiente institucional da Prefeitura", explicou Angeli.

Em resposta, o gestor do SESMT, Ataíde Trevizan, informou que Araraquara conta com seis técnicos de segurança do trabalho. Sobre o quadro de dimensionamento do SESMT, são seis técnicos de segurança do trabalho, uma enfermeira do trabalho, dois técnicos de enfermagem do trabalho, dois engenheiros de Segurança do Trabalho e dois médicos do trabalho. “Os técnicos de segurança do trabalho estão no Centralizado Municipal Central (dois), na Secretaria da Saúde (um), na Secretaria da Educação (dois) e SESMT (um)”, detalha.


Entre os anexos, o gestor encaminhou as cópias do Programa de Prevenção de Riscos Ambientais (PPRA) dos anos de 2018 a 2021.


Para Angeli, o trabalho preventivo é primordial para a segurança dos servidores.

"Não adianta somente lamentar quando um acidente acontece. O trabalho preventivo é essencial e estamos cobrando que ele seja feito. Prevenir é salvar vidas", pontua e explica o vereador.

Cipa


Sobre a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes, o secretário municipal de Administração, Adriano Altieri, explicou que foram finalizadas as fases de eleição, apuração e divulgação do resultado. "Após o encerramento desses processos, teremos indicação dos membros representantes da administração, posse dos membros eleitos e representantes da Administração, e treinamento aos membros da Comissão", conclui.



22/2/22