Notícia

Recapeamentos de vias da cidade dependem de diversos fatores

É o que alega Secretaria em resposta ao vereador Rafael de Angeli.


No mês de agosto, o vereador e primeiro secretário da Mesa Diretora do Legislativo, Rafael de Angeli (PSDB), protocolou o Requerimento nº 688/2022, solicitando informações sobre o recapeamento asfáltico realizado em trechos específicos de vias do município.


Recentemente, a Secretaria de Obras e Serviços Públicos respondeu ao parlamentar, informando que o recapeamento é executado de acordo com diversos critérios, como: gravidade da situação, fluxo da via e disponibilidade de recursos.


"As vias que se caracterizam como prioritárias são alocadas em lotes licitados de acordo com recursos e prazos específicos de emendas recebidas, as quais recebem aporte de contrapartida municipal, a fim de viabilizar a execução dos trechos", explica.


O setor acrescenta que existe um lapso temporal entre a vistoria técnica para elaboração de projetos e a autorização do governo estadual ou federal para início das obras, o que pode gerar um desgaste natural maior em trechos que não foram antes incluídos.


Quando questionado sobre trechos que receberam a benfeitoria, o órgão respondeu que "a Rua Expedicionários do Brasil foi recapeada no trecho entre as avenidas Infante Dom Henrique e 36, em 2018. A Avenida São Geraldo, por sua vez, não possui emenda destinada para seu recapeamento no momento".


Angeli julga a atitude como desvantajosa aos cofres públicos. "Em vez de adequar efetivamente essas obras para atender a totalidade de vias que necessitam, a Prefeitura parece que tem feito um planejamento ineficaz, que demanda, muitas vezes, de ‘retrabalhos’ e de mais dinheiro público gasto de forma desnecessária", explica o parlamentar.


Ao final do documento, pode ser analisada uma planilha com detalhamento de recapeamentos realizados na cidade este ano, com especificação de locais e valores.



14/10/22