Notícia

Reformas de CMS do Jardim Paulistano custarão R$ 3,6 mil

Informação foi fornecida pela Secretaria de Obras em resposta a requerimento do vereador Rafael de Angeli


No dia 14 de fevereiro, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) esteve no Centro Municipal de Saúde “Doutor Genaro Granata”, o CMS Jardim Paulistano, a pedido de funcionários preocupados com problemas na estrutura do prédio. “Uma das demandas se referia a uma rachadura de grandes proporções na qual já haviam sido feitos reparos, porém sem uma solução definitiva para o problema. Também notamos sinais de infiltração nas paredes do CMS”, recorda o parlamentar. Outra questão era o telhado. “Os funcionários contaram que, mesmo tendo havido troca de telhas, entra muita água no local em dias de chuva. Eles tinham sido informados, pela equipe técnica da Prefeitura, de que o procedimento correto seria trocar toda a estrutura do telhado”, explica o vereador. Motivado pelas constatações, Angeli enviou ao Executivo um requerimento questionando se já havia sido elaborado algum laudo por engenheiro certificando que a estrutura do imóvel não estava comprometida devido à rachadura e se uma eventual troca da estrutura do telhado estava programada. O vereador recebeu a resposta oficial da Prefeitura na semana passada.

Respostas


O engenheiro civil Daniel Palombo Siqueira, da Secretaria de Obras e Serviços Públicos, assina o ofício com os esclarecimentos. Nele, o profissional informa que houve uma vistoria no local no dia 16 de abril, na qual se constatou que as rachaduras “são, na verdade, juntas de dilatação situadas entre o edifício antigo e a ampliação do mesmo”. Ele acrescenta que “não há sinais de comprometimento da estrutura” e fornece uma planilha com o orçamento para o reparo das juntas. O custo total para a reforma está orçado em R$ 3.695,97. Os cálculos incluem gastos de serviços preliminares (demolição de revestimento com argamassa e de piso cerâmico), revestimento (enchimento de juntas de movimentação com elastômero à base de borracha de poliuretano com seção transversal 2x2 cm), piso (piso cerâmico esmaltado 30x30 cm assentado com argamassa pré-fabricada de cimento colante), pintura (com tinta látex PVS em parede interna, com três demãos) e serviços complementares (cantoneira em alumínio mata-junta e limpeza final de obra). No que diz respeito ao telhado, Siqueira afirma que não foi possível verificar a estrutura. “Sugiro a manutenção do mesmo, com troca de telhas e madeiramento nos locais mais críticos de infiltração. Faz-se necessária uma limpeza para a retirada das folhas do telhado e também poda das árvores situadas ao seu redor, pois o acúmulo de folhas na cobertura favorece os problemas de infiltração”, complementa.  


Reação


“Ficamos felizes em saber que o prédio não apresenta riscos. Agora ficamos no aguardo da Prefeitura, por meio da Secretaria de Obras, fazer a reforma necessária e solucionar o problema da água nos dias de chuva, pois prejudica muito o trabalho dos servidores e da população que é atendida no CMS Jardim Paulistano”, conclui Angeli.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter