Notícia

Vereador busca solução para aumento de andarilhos na Praça Pedro de Toledo


De lugar tranquilo e acolhedor, a Praça Pedro de Toledo, na região central da cidade, tem atraído a atenção de autoridades e moradores diante da crescente presença de pessoas em situação de rua, a maioria usuária de drogas. Frente à complexidade do problema, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) promoveu um encontro com a secretária de Assistência Social, Maria Eloisa Velosa Mortatti, e com o secretário de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior, na tarde de segunda-feira (13).


Participaram também da reunião a gestora do Centro de Referência Especializado para a População em Situação de Rua (Centro Pop), Ana Cássia Volpe, e o gerente de programa da secretaria, Rafael Torres Azevedo. Os fatos ocorridos na Praça são de conhecimento do coronel, que, inclusive, possui registros em vídeo de infrações praticadas no local. Nogueira Júnior afirma que intervenções pontuais têm sido feitas pela Guarda Civil Municipal (GCM) em conjunto com a Polícia Militar, no entanto, tais medidas não são suficientes. “Infelizmente, há limites para nossa atuação. É necessária uma somatória de esforços que envolvam tanto a Polícia Civil como a Militar”, ponderou o coronel, que, no entanto, elogiou a mobilização do parlamentar. “A gente vê com bons olhos esta ação da Câmara”, pontuou.


A gestora do Centro Pop reconhece que o contexto da Praça Pedro de Toledo chama atenção, uma vez que até pouco tempo atrás a área não era foco da atuação da Assistência Social. “A questão ali não é simplesmente de situação de rua. Há o problema da drogadição”, apontou. De acordo com Volpe, assistentes sociais estiveram no local para oferecer os serviços municipais (Centro POP e Casa Transitória), mas todos se negaram a participar.

Propostas

Na opinião do vereador, “o encontro foi extremamente produtivo por proporcionar uma análise transversal de política pública, que exige a atuação de diversos setores da sociedade, pois somente com a união teremos a diferença”. Das ações imediatas, Angeli se comprometeu a promover uma articulação para maior envolvimento da Polícia Civil, além de estudar possíveis meios de captar recursos para aparelhar a Assistência Social. O órgão tem urgência na implantação do projeto Consultório de Rua, serviço de atenção básica do SUS, composta por equipe multidisciplinar, que atende a população vulnerável.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter