Notícia

Vereador comemora melhoria na operação dos bolsões de entulho


O vereador Roger Mendes (PP) recebeu durante todo o ano passado várias demandas envolvendo o Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae) e cumpriu várias agendas sozinho e outras juntamente com outros parlamentares, como Thainara Faria (PT) e Juliana Damus (PP). Uma dessas agendas ocorreu logo no início do mandato. Com os vereadores Rafael de Angeli (PSDB) e Magal Verri (PMDB), debateu, entre outras questões, o fato da população encontrar dificuldades para o descarte de resíduos sólidos nos bolsões, por conta da restrição no volume permitido, além da falta de espaço para os materiais recolhidos posteriormente nestes pontos.


O diálogo foi realizado com o então  superintendente do Daae, Wellington Cyro de Almeida Leite, na Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos. Na época, o superintendente havia dito que estava sendo licitada uma nova empresa para prestar o serviço junto à autarquia. “Temos que ter uma logística que funcione, pois o lixo não para de chegar e é um serviço caro.” Mendes, que recentemente esteve no Departamento falando com o novo superintendente Marcos Isidoro sobre os recursos do Daae, ressalta que, em relação aos bolsões, tudo que for para melhorar o meio ambiente e não degradá-lo é muito importante. "Alguns problemas já se arrastavam há anos e  as  pessoas não tinham a consciência e a preocupação de qual seria o destino do seu lixo."

Boa notícia

Nesta semana, chegou uma boa notícia para Mendes e os demais vereadores. A fim de aprimorar o sistema de operação, tornando mais ágeis o atendimento e a limpeza dos bolsões de entulho, o Daae está implantando plataformas e gabiões nesses locais. Os primeiros a receberem as modificações são os bolsões dos bairros Santa Angelina e Jardim Igaçaba. O Daae está investindo cerca de R$ 600 mil em obras, compra e locação de equipamentos. Com esse novo contrato, a autarquia economizará R$ 510 mil ao ano. De acordo com o engenheiro Marcos Scalize, gerente de Resíduos Especiais, os bolsões operarão em dois sistemas, conforme o tipo do resíduo, sendo o sistema para entulho e outro para vegetação, madeiras e volumosos. Todo bolsão terá plataformas, caçambas e caminhões para a retirada periódica dos resíduos. “A ideia é: encheu uma caçamba, troca por outra”, explica o gerente.


Segundo ele, o descarte direto nas caçambas dos sistemas de entulho e dos vegetais serão feitos pelo próprio usuário. Scalize destaca que a população sentirá a diferença com a implantação do novo sistema. “Não ocorrerá mais a operação com máquinas e caminhões pesados, como era o caso da pá carregadeira e dos caminhões basculantes. No lugar deles, operarão o poliguindaste e o caminhão roll on, que não fazem poeira, não havendo mais necessidade de aspersão de água, também evitando o desperdício.”


Ao todo, foram adquiridas sete caçambas roll on (26m³ cada) e locado um caminhão roll on. Também serão usados no novo sistema um caminhão poliguindaste e caçambas doadas pelo Fundo Estadual de Controle da Poluição Ambiental (Fecop). A previsão é executar as obras em um bolsão por semana. “Se não correrem imprevistos, até março todos os bolsões estarão operando no novo sistema”, calcula Scalize. No mês de janeiro, o Daae abrirá um chamamento público para empresas interessadas em disponibilizar nove caçambas roll on (39m³ cada) para transporte e destinação de madeiras, no qual a autarquia não terá custos e os resíduos de madeira ficarão para a empresa em troca da disponibilização das caçambas.


Para o superintendente do Departamento, o cenário ambiental está cada vez mais exigente e o setor público deve gerenciar o manejo dos resíduos sólidos de modo mais eficiente. “O novo sistema que o Daae está implantando beneficiará o meio ambiente, minimizará impactos com os moradores do entorno dos bolsões e proporcionará economia para o departamento”, conclui Isidoro.


Atualmente, o Daae conta com oito bolsões de entulho implantados em pontos estratégicos da cidade. São eles: Santa Angelina, São Gabriel, Jardim Igaçaba, Selmi Dei, Victório de Santi, Capri, Parque São Paulo e Santa Lúcia.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter