Notícia

Vereador discute soluções para vandalismo em escola estadual

Após a articulação do vereador Rafael de Angeli (PSDB), representantes do Poder Público, da Participação Popular, da Assistência Social, do Esporte e da Cultura se reuniram, na manhã de terça-feira (27), para propor alternativas à recorrência de ações violentas contra o patrimônio da Escola Estadual “Miryan Leopoldina Caramuru de Castro Monteiro”, no Jardim dos Oitis.

Há um ano aberta e com mais de 600 alunos dos ensinos fundamental e médio, a instituição tem sido alvo de vandalismo desde então, com episódios de furtos à fiação elétrica e depredação em carteiras e vidraças. A situação melhorou após o bloqueio do acesso por caixas de concreto, mas, de acordo com o parlamentar, outras medidas ainda são necessárias.


Dentre as ações sugeridas na reunião, estão a prática de oficinas culturais e esportivas para pais e alunos, a promoção de rodas de conversa com os responsáveis pela guarda das crianças e adolescentes, a realização de palestras de assuntos de interesse local, e, por fim, maior divulgação das iniciativas municipais que ocorrem no bairro.


A ideia é que as atividades sejam oferecidas no período da noite e também aos finais de semana na própria escola. “Vamos trabalhar em prol do reconhecimento, pela sociedade, do seu próprio território, para que desperte a sensação de pertencimento. O respeito que vem da própria comunidade é muito mais duradouro e efetivo do que a repressão policial”, afirmou o coordenador da Participação Popular, Alcindo Sabino.


O sentimento foi compartilhado pela supervisora de ensino da instituição, Suzana Auxiliadora Rosa Mesquita. “Queremos transformar a escola em um ponto de encontro”, destacou. Angeli ressaltou que, embora se trate de uma escola estadual, a vulnerabilidade social que afeta a população ao redor é também uma responsabilidade municipal. “Como mediador dos anseios da sociedade, fico feliz em promover este tipo de articulação, que envolve a união de diversas áreas, tanto do município quanto do estado, para a implementação de políticas públicas”, assinalou.


Participaram do encontro a diretora da escola, Melina Franco; a gestora das escolinhas de esporte municipais, Roseli Gustavo da Silva; a gestora do Centro de Referência de Assistência Social (Cras) São Rafael, Quitéria Brito da Silva; a gestora das oficinas culturais, Sabrina Kelly Caetano; e o auxiliar da coordenação das oficinas culturais, Bruno Bruck.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter