Notícia

Ofício com reconhecimento público pelos 40 anos da Paróquia São José é entregue ao pároco

Padre José Alfeu recebeu, durante missa em louvor a São José, das mãos do vereador Rafael de Angeli, decreto legislativo com a Honraria.

Diácono Rivaldir Simil, Padre José Alfeu e vereador Rafael de Angeli, na sexta-feira (19), após Missa em louvor a São José.

Padre José Alfeu, pároco da Paróquia São José de Araraquara, recebeu, durante missa em louvor a São José, realizada na sexta-feira (19), das mãos do vereador Rafael de Angeli (PSDB), decreto legislativo com honraria que outorgou, à Comunidade São José de Araraquara, o diploma de RECONHECIMENTO PÚBLICO em razão dos 40 anos de elevação da Comunidade à titulação de Paróquia.


Confira, na íntegra, postagem do vereador em suas redes sociais:


"Prezados amigos,


Na sexta-feira (19), participei da missa (com transmissão on-line) em louvor a São José, Pai Adotivo de Jesus, celebrada pelo Pe. Alfeu, na Igreja São José. Na ocasião, entreguei o Ofício 26/2021, comunicando ao pároco que a Câmara Municipal, por meio do Decreto Legislativo 1104/2021 outorgou, à Comunidade São José de Araraquara, o diploma de RECONHECIMENTO PÚBLICO em razão dos 40 anos de elevação da Comunidade à titulação de Paróquia e da celebração do ano de São José, de 08/12/2020 até 08/12/2021, decretado pelo Papa Francisco, na encíclica Patris Corde, por ocasião do 150º aniversário da declaração de São José como patrono universal da Igreja Católica.


Esse é um importante reconhecimento aos fiéis católicos de nossa cidade, em especial aos do Bairro São José. A minha história enquanto católico e enquanto político, passa pela Paróquia de São José. Como sabem, sou vocalista e fundador da Banda Canal da Graça, que já tem 25 anos de história e missão em nossa cidade (e no Brasil). Sempre fui acolhido com muito carinho pelos devotos da Paróquia São José em todas as vezes em que lá estive.


No meu pequeno discurso, na sexta, ressaltei a importância do santo padroeiro para nós, católicos, apontando que, abaixo de Jesus e Maria, São José é nosso maior intercessor. Aliás, não é todo mundo que pode chegar para Deus e falar: “vamos conversar sobre nosso filho?”.


Fiz grandes amigos ali e sei da importância que a Paróquia São José tem para a cidade de Araraquara, colaborando socialmente com suas pastorais, e já tendo sido, no passado, responsável pela Creche hoje denominada “Carmelita Garcez”.


Agradeço à mesa diretora da Câmara, da qual faço parte como 1º Secretário, que prontamente atendeu ao meu pedido para que o reconhecimento fosse dado à Paróquia São José, bem como aos demais vereadores, de nossa Casa de Leis, que aprovaram por unanimidade o reconhecimento público.


Passada a fase emergencial e com as condições sanitárias permitindo, faremos a entrega solene da placa de reconhecimento público com a presença dos demais parlamentares, do pároco e dos membros da comunidade. Temos expectativa que essa entrega seja possível no dia 1º de maio, data em que celebraremos o dia de São José Operário.


São José, rogai por nós!".


Vereador Rafael de Angeli


BREVE HISTÓRICO DA PARÓQUIA SÃO JOSÉ


A história da Paróquia São José começa em 1957, na Igreja Nossa Senhora do Carmo, quando o Pe. Adriano Van Luyn – SVD fundou a Legião de Maria. As legionárias visitavam várias famílias e, com a ajuda do padre, realizavam casamentos e batizados de pessoas afastadas da Igreja.


Em 1959, com a transferência do Pe. Adriano para a cidade de Registro-SP, assumiu, então, o Pe. José Couto – SVD, que continuou o mesmo trabalho e enviou as legionárias Maria de Lurdes Arruda e Helena Quadrado para fazerem visitas domiciliares na Rua Itália. Cumprindo a missão, fizeram uma visita ao Sr. Marcílio Caldeira e sua família, que estava reunida no quintal. As legionárias cobravam maior participação na Igreja, já que se diziam cristãos.


Nesse momento, o Sr. Marcílio pediu que fosse solicitado ao Pe. José Couto a construção de uma Igreja no Bairro de São José, momento que foi rebatido pelas legionárias que afirmaram que a construção de Igrejas não é responsabilidade dos padres, mas sim da comunidade.


Desta forma, a Comunidade se reuniu e ergueu uma barraca coberta com folhas de coqueiro na praça onde hoje está localizado o jardim. O referido espaço passou a servir para quermesses e para a reza do terço aos sábados e domingos, diante de uma imagem de São José emprestada pela irmã Geralda, do asilo.

Foram realizadas três grandes quermesses que renderam verba suficiente para a compra de um terreno, onde está localizado hoje o Posto de Gasolina. Contudo, a primeira capela de São José foi construída onde hoje está a Igreja. A primeira missa foi celebrada pelo Pe. José Couto no dia 26 de fevereiro de 1961 com a capela lotada.


Também a Paróquia São José foi, durante muitos anos, responsável pela creche homônima, hoje denominada Carmelita Garcez e administrada pela Prefeitura.


Com a ajuda da Comunidade, foi possível a construção de um templo maior e houve a elevação à paróquia no dia 01 de março de 1981, com a nomeação do Pe. Alcedino Brígido Lemos como primeiro pároco. Também foi ele o responsável pela construção da Casa Paroquial.


O segundo pároco foi o Pe. Adriano Van Luym, o terceiro Pe. José Roberto Agostinho, o quarto Pe. Luiz Antenor Rosa Botelho, o quinto Pe. Allan Murilo Ulprist e o sexto e atual pároco é o Pe. José Alfeu.


A Paróquia São José também é a mãe de várias outras comunidades de nossa cidade, de onde nasceram novas paróquias: Paróquia São Dimas, Paróquia São Judas Tadeu, Paróquia São Pedro e Santa Luzia e Paróquia Santo Expedito. Também foi a “casa” de muitos padres que hoje trabalham na cidade de Araraquara e fizeram estágio pastoral no São José durante o tempo de seminário, entre eles: Pe. Francileudo Lacerda, atual pároco do Menino Jesus de Praga; Pe. Christian Henrique Capelatto, atual pároco da Nossa Senhora do Carmo; Pe. José Marcelo de Araújo, atual pároco da São João Batista; Pe. Marceluz Gutierrez, atual pároco da São Pedro e Santa Luzia e também foi espaço de atuação pastoral dos Diáconos Reginaldo Carilli, Márcio Santos e Rivaldir Simil.


Atualmente as missas ocorrem aos sábados, às 17h, aos domingos, às 9h30 e 19h, e também na Capela Nossa Senhora de Lourdes, aos domingos, às 8h. A Igreja vem terminando a reforma da sacristia, secretaria paroquial e sala do pároco, e continua atuando socialmente com os vicentinos, acólitos e coroinhas, ministros, membros da RCC e de outros movimentos, equipe de liturgia, equipe de música e as demais pastorais.



20/03/2021