Notícia

Padre Samir recebe Título de Cidadão Araraquarense na Câmara


Completando 15 anos de sacerdócio em 2017, o Padre Samir foi homenageado com o Título de Cidadão Araraquarense, em Sessão Solene realizada na noite desta sexta-feira (01) na Câmara Municipal.


Em um Plenário lotado, as emoções já começaram na exibição de um vídeo contando sua história, com depoimentos de amigos e familiares. O vereador Rafael de Angeli (PSDB), autor da indicação, destacou a dedicação, o amor à Igreja, a acolhida aos fiéis, os cuidados com os mais pobres e a vida simples do homenageado. “Difícil foi o dia em que o encontramos triste e cabisbaixo. Ser padre não é uma tarefa fácil, pede vocação, força e fé. Considero a cidade de Araraquara privilegiada por receber todos os seus cuidados”, afirmou.


Para a presidente do Fundo Social de Solidariedade, Cidinha Silva, na ocasião representando o prefeito Edinho Silva (PT), “poder falar do Padre Samir é uma alegria imensa. Com esse jeitinho mineiro foi cativando as pessoas e transformou a Igreja Sagrada Família em uma verdadeira comunidade. Ele esteve presente nas maiores alegrias e também no momento mais difícil da minha vida. Não tem nada no mundo que pague esse carinho”.

Segundo o vereador Elias Chediek (PMDB), que presidiu a Sessão Solene representando o presidente do Legislativo, Jéferson Yashuda Farmacêutico (PSDB), “a feliz iniciativa do Rafael de Angeli teve apoio de todos os vereadores e, com certeza, dos cidadãos de Araraquara. Ele conhece cada uma de suas ovelhas, que reconhecem a voz do bom pastor. Envolveu toda a comunidade nos seus trabalhos. Soube, como ninguém, angariar seguidores e preparar missas memoráveis”.


Antes de ler o decreto concedendo o título ao padre, o vereador Roger Mendes (PP) aproveitou a oportunidade para externar seu carinho pelo homenageado. Visivelmente emocionado, Padre Samir lembrou os seus anos na Morada do Sol. “Aprendi muito com a população de Araraquara. Uma cidade que me acolheu e ajudou no meu trabalho. Só posso agradecer a todos e à comunidade da Sagrada Família, que sempre me apoiou. Vim de uma família muito pobre e simples, que me ensinou muito. Desde criança trabalhei muito e tentei ajudar meus pais, que foram sempre colocando valores no meu coração. Aprendi a cuidar dos outros pela minha própria família”, finalizou.


A vereadora Thaianara Faria também participou da solenidade e entregou flores à mãe do padre, Iva Maria de Souza. Os irmãos Jane, Iara e Majo marcaram presença na noite especial.


Sobre o homenageado

Samir Silva Souza nasceu em Minas Gerais, na cidade de Canápolis, no dia 11 de dezembro de 1972. No Triângulo Mineiro, viveu toda a sua infância e parte da adolescência. Também morou com a família em Uberlândia.Ingressou no seminário Menor São João Maria Vianney, na cidade de Ituiutaba, e cursou filosofia no Seminário Arquidiocesano Nossa Senhora de Fátima, em Brasília. Os estudos teológicos, fez no Seminário Maior Dom José André Coimbra, em Patos de Minas. Foi ordenado diácono em dezembro de 2001 e presbítero em 2002. Padre Samir foi pároco pela primeira vez no seu estado natal, Minas Gerais, na cidade de Iturama, na paróquia Santa Rosa de Lima. Sua história com Araraquara começou em 2009.


Chegou no mês de agosto e tomou posse na Paróquia Sagrada Família em outubro, onde permaneceu por sete anos. Criou na Paróquia a Pastoral da Solidariedade, Pastoral Social no bairro São Rafael. Participou de várias juntas sociais com a comunidade no Jardim Imperador e foi incentivador do Caipiral da Sagrada Família, evento que ganhou uma dimensão tão grande que entrou para o calendário oficial cultural de Araraquara. Hoje está à frente da Igreja Divino Espírito Santo, em Matão.

   2020 © Rafael de Angeli. Todos os direitos reservados.

  • Instagram
  • Facebook
  • Twitter