Notícia

Oito escolas do município seguem em reforma, afirma Secretaria de Educação

Em resposta ao vereador Rafael de Angeli, pasta alegou que oferece transportes aos alunos que precisam se deslocar aos novos locais.


No início de fevereiro, o primeiro secretário da Mesa Diretora da Câmara Municipal de Araraquara, vereador Rafael de Angeli (PSDB), protocolou o Requerimento n° 121/2022 solicitando informações referentes às unidades escolares municipais em reforma. Segundo o parlamentar, muitas dessas obras atrasaram e ainda não foram finalizadas, enquanto outras estão no início de suas reformas, sendo necessário alocar os estudantes em outro imóvel para o retorno das aulas.


"Muitos pais e responsáveis têm entrado em contato com o nosso gabinete para questionar os locais desses imóveis temporários, alegando ser longe das escolas de origem, o que dificulta a presença dos estudantes nas aulas presenciais", alegou Angeli.

O vereador ainda citou que outras reclamações são referentes aos atrasos nos retornos das aulas, já que as unidades não ficam prontas e os locais locados precisam de grandes intervenções para adequações.


Sendo assim, o parlamentar fez vários questionamentos, entre eles informações sobre o andamento das obras, quais unidades estão atualmente em reforma e quais têm o início das obras previstas para o primeiro semestre de 2022. Também foram questionados quais destes imóveis necessitavam ou necessitarão de adequações estruturais, além dos valores investidos nessas adequações.

"Caso o imóvel que receberá os estudantes esteja fora do raio da unidade escolar que está substituindo, é oferecido algum transporte para essas crianças e jovens?", indagou Angeli.

Em resposta, a Secretaria Municipal de Educação alegou que, atualmente, oito unidades escolares estão em reforma, sendo que quatro delas também serão ampliadas, entre elas Emef Waldemar Safiotti, Emef Rafael de Medina e CER Jacobina Filippi Sambiase.


Ainda segundo a pasta, serão iniciadas, em breve, as obras de reforma do Cesc Aléscio Gonçalves dos Santos, de reforma e ampliação do CER Maria Aparecida de Azevedo Bozutti, e de ampliação da Emef Vereador Edmilson de Nola Sá.


Foi informado que dois imóveis foram locados, um para atendimento dos alunos do CER Jacobina Filippi Sambiase, no valor de R$ 3,5 mil mensais, e outro para atender os alunos da Emef Luiz Roberto Salinas Fortes, pelo valor mensal de R$ 17,7 mil, sendo que outro prédio está sendo procurado para receber alunos das escolas que estão em reforma.


Quanto ao transporte dos alunos que precisam se deslocar para os novos prédios, a Secretaria esclarece que são oferecidos ônibus escolares que transportam os alunos da frente do prédio que está sendo reformado até o prédio alugado e vice-versa.


A pasta destacou que pais e funcionários podem e devem participar da escolha do local a ser alugado e que inclusive foi montada uma comissão de pais dos alunos do CER Jacobina Filippi Sambiase, que saiu à procura de imóveis e sugeriu o prédio que foi alugado.



22/4/22