Notícia

UPAs têm poucos cobertores e extravios constantes

Vereador Rafael de Angeli fez questionamentos à Prefeitura após receber diversas denúncias de falta de itens de hotelaria e descartáveis.


Após receber diversas reclamações de pacientes que ficaram em atendimento por mais de 24 horas, em unidades de serviço de saúde na cidade, sobre falta de cobertores e até de que não haveria nem mesmo copos descartáveis para se beber água, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) fez o Requerimento nº 730/2021 à Prefeitura, no dia 5 de agosto, solicitando informações sobre itens de hotelaria (lençóis e cobertores) e descartáveis, nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).


O parlamentar indagava se as unidades de saúde dispunham de itens de hotelaria (lençóis e cobertores) para o uso dos pacientes e pessoas que aguardavam atendimento e, caso positivo, qual a quantidade disponível em cada uma delas. Perguntou ainda se existiu uma mobilização e planejamento específico para a proteção dos pacientes e pessoas que buscaram atendimento nas unidades durante a época de frio mais intenso. Já em relação aos descartáveis, quando foi realizada a última compra dos itens para serem fornecidos às UPAs.


Em resposta, o coordenador executivo de Urgência e Emergência, Fábio Henrique Marconato, esclareceu que os lençóis utilizados nas UPAS são descartáveis, justamente em razão da alta demanda, "propiciando a substituição com maior agilidade e eficácia".


"No tocante aos cobertores, o estoque das unidades sempre contou com doações do fundo social, de particulares e compras pontuais. A UPA Valle Verde dispunha de 20 cobertores doados, mas que, em razão do processo de envio à lavanderia, alguns acabaram por extraviar. Todavia, a demanda da unidade em casos em que pacientes não optam por utilizar cobertores pessoais é suprida por mantas térmicas descartáveis, idêntica às utilizadas pelo Samu, medida esta que tem se mostrado eficaz", detalha.


"A UPA Central, unidade que absorve maior demanda, conta com 25 cobertores identificados que, rotineiramente, são encaminhados para a lavanderia responsável para lavagem após o uso. Além disso, a unidade está em vias de receber mais 10 cobertores, que atualmente estão em processo de identificação, para evitar eventual extravio. A UPA Central também faz uso de mantas térmicas descartáveis".


Sobre a UPA da Vila Xavier, o coordenador informa que a unidade conta com 9 cobertores, que também são submetidos ao processo de envio à lavanderia, sendo que, nas suas faltas, também é utilizada a manta térmica descartável.


De acordo com Marconato, em 2020, pontuou-se sobre a possibilidade de aquisição de enxovais completos para uso nas unidades, mas em razão do alto custo, bem como dos rotineiros extravios durante o processo de lavagem e eventuais remoções de pacientes, mesmo com itens identificados, optou-se por manter o uso de lençóis descartáveis e o uso alternado de cobertores de tecido reutilizáveis e mantas térmicas descartáveis.


"Ademais, prezando ainda pelo conforto de populares desabrigados, que no período noturno procuram as UPAS tão somente para pernoitar em seus arredores, houvemos por bem oficiar à Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social, solicitando por auxílio e providências para garantir a integridade do referido público, conforme se infere de cópia do ofício anexo".


A respeito da falta de copos d'água descartáveis, ele explica que houve um pontual atraso na entrega por parte da empresa fornecedora, o que não é comum acontecer. "De toda sorte, ao que tivemos conhecimento, houve inesperado atraso na entrega do referido item por parte de empresa fornecedora. A falta do referido item na UPA da Vila Xavier ocorreu pontualmente, sendo que, no período, a unidade fez uso de copo descartável de café. Atualmente, a unidade já está com o estoque de copo descartável de água reposto", finaliza.


Angeli espera e cobra por mais planejamento em todo o processo:

"Os números apresentados são baixos, comparados à população de Araraquara e aos atendimentos diários nas UPAs. São necessárias mais ações pontuais para solucionar esses e outros problemas", finaliza.


17/9/2021