Notícia

Araraquara poderá ter brigada de incêndio para ajudar no combate às queimadas

Vereador Rafael de Angeli levantou o tema e está acompanhando a pauta, que tem vários segmentos da cidade envolvidos no projeto.


Os vereadores Rafael de Angeli, Aluisio Boi e Lucas Grecco, após receberem a solicitação de funcionários do Departamento Autônomo de Água e Esgotos (Daae), articularam reunião para tratar da possibilidade de criação de uma brigada de incêndio em Araraquara.


Segundo os servidores, nesse período de queimadas há uma grande dificuldade no combate aos focos de incêndio em estágio inicial. Mesmo estando nos pontos com os caminhões pipa, os trabalhadores não podem iniciar o combate ao fogo, pois, de acordo com a legislação vigente, não têm autorização para operar o esguicho antes da chegada do Corpo de Bombeiros.


O encontro para discutir a criação dessa brigada de incêndio aconteceu na tarde da segunda-feira (4), no Plenário da Câmara, e contou com a participação dos vereadores, do superintendente do Daae, Donizete Simioni, do secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade, José Carlos Porsani, e do secretário municipal de Cooperação dos Assuntos de Segurança Pública, coronel João Alberto Nogueira Júnior.


Na reunião, foram colocadas algumas sugestões. Falou-se até em voluntariado. Boi lembrou que "existe a necessidade da realização de cursos e de treinamento, o que habilitaria essas pessoas ou outros servidores do município a debelarem as chamas logo no princípio do incêndio, uma vez que nos foi relatado que, como os bombeiros atendem vários chamados, muitos focos de incêndio poderiam ser extintos pelos brigadistas, evitando que tomem grandes proporções".


Uma possibilidade concreta levantada pelo secretário de segurança, e que será estudada pelo Executivo, é a utilização de alguns dos novos guardas civis municipais na Defesa Civil e no Meio Ambiente para esse trabalho.


"No dia 25 de outubro, estaremos recebendo os novos guardas municipais e nossa intenção é a formação de duas equipes para atuar nessa questão, com bomba costal, abafadores, veículo próprio e outros equipamentos", disse o Coronel João Alberto.

Daae e Secretaria do Meio Ambiente se colocaram à disposição para a participação no projeto e apoiarão as atividades dessas equipes, pois também entendem que pessoas treinadas poderão avaliar qual a situação e decidir se podem atuar imediatamente ou devem acionar o Corpo de Bombeiros.


Segundo a Defesa Civil, Araraquara vinha registrando quedas constantes em ocorrências de incêndios em anos anteriores, entretanto, com as últimas geadas e a estiagem mais longa, em 2021 o número de focos de fogo registrou um aumento considerável. Para os especialistas, há a expectativa de condições mais favoráveis para o próximo ano, inclusive com a possibilidade de aumentar essas equipes.


Boi, Angeli e Grecco lembraram que é importante a construção dessa ação conjunta entre Defesa Civil, Daae, Secretaria de Meio Ambiente e Câmara Municipal para a criação da brigada de incêndio. Com essa iniciativa e ações preventivas, a possibilidade de sucesso é muito grande.



7/10/2021