Notícia

Problemas do Jardim Santa Luzia serão resolvidos; só que um deles já virou tragédia

Vereador Rafael de Angeli retornou ao bairro acompanhado de secretários municipais, que apontaram soluções para problemas relatados pelos moradores; o que todos não sabiam é que havia uma tragédia ocorrendo em um dos locais visitados.


Na visita que fez semana passada ao bairro Jardim Santa Luzia, para conversar com diretores da associação de moradores, o vereador Rafael de Angeli (PSDB) ouviu as reivindicações, encaminhou oito indicações ao Executivo e afirmou que voltaria, acompanhado dos secretários municipais das pastas relacionadas às demandas, para que eles explicassem aos moradores quais delas poderiam ser atendidas, de que forma e em quanto tempo. Foi o que aconteceu na tarde da quarta-feira (1). Além dos diretores da associação, desta vez, alguns moradores se somaram ao grupo, que novamente caminhou pelo bairro, retornando aos pontos visitados na semana passada.


Na parte mais baixa do bairro, na Rua José Maria Bellini, junto ao curso do córrego do Tanquinho, há uma lagoa de contenção das águas das chuvas totalmente tomada por vegetação. Além do mais, todo o alambrado no entorno foi levado por desconhecidos e há acesso livre, o que pode proporcionar riscos à população.


E a situação de risco já havia se transformado em tragédia, sem que, porém, naquele momento, nenhuma das pessoas do grupo soubesse. No final da tarde do mesmo dia foi encontrado o corpo de um morador da região, dentro da lagoa, em meio à vegetação. Provavelmente ele acessou o local com facilidade e pode ter escorregado no barranco e caído dentro da água, perdendo a vida. No momento em que o grupo conversava na calçada, fora do espaço, seu corpo já estaria ali. A situação é lamentável e deixa clara a gravidade da situação e a necessidade da recolocação do alambrado e das cercas de arame.



O secretário municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade afirmou que o local será limpo, para que cumpra sua finalidade, que é reter as águas das chuvas e liberá-la lentamente no riacho, sem causar danos a ele. Segundo o secretário José Carlos Porsani, “do jeito que está, a capacidade de retenção foi reduzida e pode causar problemas na liberação das águas, além de servir de criadouro de pernilongos”, ressaltou.


Mais adiante, cem metros acima, na mesma rua, já no Jardim Indaiá, o problema também se refere às águas das chuvas. Lá, a galeria de águas pluviais rompeu na parte final, causando erosão e assoreamento no mesmo córrego. Por ser necessidade de drenagem urbana, o serviço será feito pela secretaria municipal de Obras e Serviços Públicos, representada no encontro pelo secretário Sérgio Pelícolla. A mesma secretaria será responsável pela implantação de canaletas em alguns cruzamentos da Rua dos Gráficos, já que a passagem constante de água está causando danos ao asfalto, que tem diversos buracos.


Os problemas relacionados à Coordenadoria de Mobilidade Urbana, representada pelo coordenador Nilson Carneiro, serão resolvidos por etapas, considerando a disponibilidade financeira. Um deles é a pavimentação com cimento da passagem no canteiro central das ruas Luiz Sotratti e Lázaro Mendes Ferreira, para travessia segura das famílias e crianças que se dirigem à Escola de Ensino Fundamental e ao CER próximos dali. Os moradores pediram ainda a colocação de redutor de velocidade próximo a esta passagem, na rua Luiz Sotratti, para garantir uma travessia segura, já que os veículos trafegam em alta velocidade pelo local, favorecidos pela pista larga e com pavimentação recente, situação que foi observada por todos durante a conversa.


Em relação ao transporte coletivo, Carneiro disse que o pedido para que circule pelo bairro deve ser atendido, depois que a coordenadoria realizar alguns ajustes no trajeto. A passagem dos ônibus será feita pela Rua dos Gráficos. Isso atende a reivindicação dos moradores, para facilitar a vida daqueles que dependem do transporte coletivo.


Os problemas e reivindicações foram relatados por Angeli em Indicações distintas (2.983, 3.399, 3.579, 3.580, 3.581, 3.582, 3.583, 3.584, 3.804, 3.805, 3.806 e 3.807/2021) e encaminhadas a cada uma das secretarias, que aceitaram os pedidos e foram ao bairro conversar com os moradores.


“Foi muito importante a ida dos responsáveis pelas secretarias até o bairro, observar os problemas de perto e junto com seus técnicos dar respostas aos moradores sobre o que pode ser feito e como será feito, para atender suas reivindicações. É melhor resolver os problemas agora do que deixar que se transformem em um transtorno maior ainda”, observou o vereador.



3/9/2021